segunda-feira, 2 de março de 2015

12º , 13º e 14

Por: Fabio Duarte

12º Dia

Decididamente, eles querem esses filhos. Estive pensando uma coisa...se não descascar nenhum pintinho, vou conseguir um filhote pronto.



13º Dia 
Mãe que é mãe não abandona o ninho. Já o lindão aí parecia me desafiar com o olhar dizendo: "Hoje eu não vou posar para foto no ninho. Desiste!"

14º Dia.
Ouço muitas pessoas dizerem que não sabiam que codorna chocava. Sinceramente, eu também nunca tinha visto uma codorna chocando...tampouco tinha visto uma codorna em algum outro lugar que não fosse uma gaiola (daquelas que tem uma rampinha por onde caem os ovos). Jamais vi uma delas voejando livre por aí. Por tudo isso as pessoas determinaram, assim como fazem com muitas outras coisas, que CODORNA NÃO CHOCA, portanto filhote de codorna só nasce em chocadeira. E os demais aceitam como verdade. Da mesma forma criam-se as diferenças entre os homens e os animais. Animal não tem sentimentos, tem só instinto. Gatos não são amigos, apegam-se apenas à casa. Tem que "quebrar queixo" de cavalo para ser bem domado, bláblábla que culmina com a crença oportunista de que animais são alimentos e, diferentemente do ser humano não estão aqui para evoluir (tal qual essa espécime evoluidíssima, pacífica e colaboradora com os demais).
Um dia, uma codorna e um pombo resolvem quebrar paradigmas e levar as pessoas a pensar sobre suas crenças. Vamos ver o que acontece com eles, comigo, com vcs.
Abençoada noite, amigos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.