sexta-feira, 17 de abril de 2015

Acidente - A TIRANIA DO TRÂNSITO. ISSO NÃO E ACIDENTE, E SIM TOTAL IMPRUDÊNCIA!

Por Fabio Duarte
Publicação facebook da Professora Dalva
A TIRANIA DO TRÂNSITO. ISSO NÃO E ACIDENTE, E SIM TOTAL IMPRUDÊNCIA!
UM DESABAFO E APELO PELA COLOCAÇÃO DE REDUTORES DE VELOCIDADE NA LOCALIDADE DA AIROSA GALVÃO




AVISO: CENAS FORTES (Nao olhe esse post se você nao suporta ver crueldade com os animais)
Esse é o resultado da imprudência, ignorância e arrogância de um motorista de caminhão que se diz “profissional” combinada a falta de ação das autoridades competentes para que as leis e sinalização sirvam, de fato, para regulamentar o trânsito seguro PARA TODOS e que se adapte as circunstâncias e necessidades de todos que vivem e trabalham nessa região:
Seis animais mortos de maneira brutal, totalmente dilacerados. Na verdade mais de seis animais já que a maioria das ovelhas do lote estavam prenhes em avançado estado de gestação. Meus pais tiveram que coletar os orgãos e fetos que foram espalhados por todos lados. Minha mãe encontrou o coração de uma delas do outro lado da estrada. Cenas tristes e chocantes para quem cria, ama e cuida desses animais dia-a-dia e faz de tudo para que tenham uma vida decentedentro da filosofia de Bem Estar Animal. Sem falar do prejuízo economico, e Animais jovens (2 dentes) que integravam o plantel (base reprodutiva) da cabanha, na Raça Merino Australiano e com toda uma vida reprodutiva pela frente.Além de colocar em risco a vida do guia desses animais (que nesse caso era meu pai e que tem experiencia e cuidado em cruzar essa estrada que corta o campo em 2 partes) e que teve que se lançar montado no cavalo para fora da estrada para evitar o choque. Sim, foram animais que foram estupidamente assassinados, o que ja é uma perda enorme porque são vidas, mas também poderiam ser pessoas, a pé, a cavalo, de bicicleta.
Na Airosa Galvão, localidade situada entre os municípios de Arroio Grande e Herval, numa região 100% dedicada a produção rural principalmente a criação de animais, num ponto de entrocamento de estradas regionais (RS e não BR), com escola e paradas de ônibus intermunicipal onde já existe sinalização alertando a possibilidade de animais e pessoas cruzando a pista, e ainda por cima com um limite de velocidade de 40km/h devido a ZONA ESCOLAR, esse motorista incapaz e imprudente conduzia seu caminhão a mais de 80km/h SEM FREIAR, apesar de estar VAZIO e apesar dos diversos alertas e que meu pai fez indicando que os animais estavam sendo atravessados e a boa visibilidade em pleno DIA.
Mais um exemplo que mostra que o trânsito no nosso país é dominado pela lei do mais forte numa atitude de total desprezo pela vida e direitos dos demais que também precisam usar as vias públicas como pedestres, ciclistas e animais (guiados e sem falar nos silvestres).
MEU APELO:
Principalmente às autoridades de Herval e Arroio Grande e policia rodoviária para que assegurem que essa intensificação do trânsito pesado de caminhões, carretas e máquinas agrícolas em estradas secundárias resultante das plantações de soja e madeira nao ponha em risco a vida e as atividades dos demais cidadãos que vivem nessa região. Essa tarefa se estende a produtores, empresários e motoristas já que depende das atitudes e ações de cada um.
Que as nossas estradas (pagas com os impostos de todos) nao sejam exclusivas para a circulação de caminhões. Que a sinalização e sobretudo os limites de velocidade sejam respeitados POR TODOS.
Que as autoridades trabalhem para fazer do trânsito algo seguro e com leis que sirvam e se adaptem às necessidades e a realidade de cada região.
Que a polícia esteja melhor treinada e preparada para saber agir nessas situações e que nao permita que as arbitrariedades e impunidade do trânsito somadas ao abigeato transformem a vida dos que trabalham no campo inviável. Os policiais militares que atenderam a ocorrência (a pedido da polícia rodoviária que alegou não poder estar presente) nao tinham o conhecimento necessário para recolher evidências necessárias (por exemplo, tão básicas como remover o tacógrafo para análise da velocidade no momento do impacto, verificar a total ausência de marcas de freiada) e com severas dificuldades pararedigir o boletim de ocorr^encia de forma a refletir o ocorrido expressando de forma imparcial ambas as partes.
Amigos, peço desculpas por publicar algo negativo mas apesar de ter sido desencorajada, me senti na obrigação de relatar esse incidente que gerou tanto sofrimento, transtorno e sensação de impotência para os meus pais. Nessa estrada já faleceram pessoas, houveram inúmeros capotamentos, inclusive já perdemos varios cães no mesmo local desse incidente também selvagemente atropelados por motoristas que se creem Deus no volante. Espero que esse apelo chegue aos respectivos destinatários e que ao menos se aumente a concientização e se evite mais casos como esse.
Acredito profundamente que a nossa sociedade só avança quando debatemos os problemas e juntos desenhamos soluções. Que este fato triste sirva também para isso, para que melhoremos como indivíduos e como sociedade, e para que o nosso futuro seja melhor que o presente. Quando trafegar em zona rural lembre-se que animais pode estar sendo conduzidos para atravessar a pista já que não existe outra forma de movimenta-los em certas circunstâncias. Além disso, algumas vezes e apesar de cuidados, animais escapam de zonas aramadas e vagam perdidos pela estrada.
Por favor, compartilhe. Por um trânsito mais humano

7 comentários:

  1. eu acho que tem toda a razão de fazer esse desabafo mais ai eu lhe pergunto se vem uma família em uma motocicleta e bate em uma ovelha e essa família vem a falecer de quem será a culpa das ovelhas, do motociclista ou do dono das ovelhas que não teve o cuidado de transportar pela beira do asfalto fica a deixa, podia ser uma família de moto e deixar filhos órfãs.

    ResponderExcluir
  2. Amigo, esse desbafo foi da filha do dono das ovelhas . Bom, segundo entendi esses animais vinham devidamente conduzidos , estava dia e se tinha uma boa visibilidade, além do homem que estava de cavalo ter sinalizado para o motorista do caminhão. também sou motociclista e ali a velocidade permitida é 40km por hora, obiviamente se a moto, caminhão ou carro passar a 80km hs, estaria errado e assim teria a culpa no acidente. OBRIGADO POR ACOMPANHAR O BLOG E UM ABRAÇO DO JAVA.

    ResponderExcluir
  3. Esse motorista com certeza nao estava nem ai para as pobres ovelhas, fez por que quis e deveria ser punido, essas estradas do interior do RS ficam bem abandonas pelo governo, ao menos deveria ter cameras e radares medindo a velocidade, assim todos andariam na lei, caso nao, teria que pagar diante da justiça por seus atos!

    ResponderExcluir
  4. É complicado isso, todo mundo sabe que é ilegal transportar animais pela beira de estradas e muito menos pela estrada, o correto segundo a lei é em cima de caminhão com toda a documentação pertinente, se sabe também do grande numero de acidentes causados pela imprudência de pessoas que transportam animais pelas estradas e que não dão manutenção nas cercas de arame e os animais acabam nas estradas causando acidentes. É triste ver os animais mortos mas que bom que não foi uma família né... Pessoal é só respeitar a lei que não vamos ter esse tipo de problema! o imprudente e causador do acidente foi o condutor das ovelhas...

    ResponderExcluir
  5. Realmente as fotos sao fortes ... me admiro do proprietario pois tamanha sua ignorancia , pois sabemos que a culpa do acidente foi do proprietario dos animais ... os que morreram nao os que as conduziam ...sera que o proprietario dos animais ira pagar os danos no veiculo ??? Ahh os policiais deveriam sim ter feito um TC por Falta de Zelo na Guarda de Animais pois o mesmo deveria ser processado par cuidar dos seus animaizinhos ... Os que morreram .... nao os que o conduziam ....

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite a todos e em especial aos Srs "Anônimos” que tão corajosamente nos oferecem sua opinião e nos mostram por que nosso trânsito está como está. É exatamente esse tipo de mentalidade e atitude que transformam as estradas em pistas de corrida onde vigora a lei do mais forte e todos dias seres humanos e animais são massacrados. Não se trata de uma luta entre motoristas e a comunidade, afinal estamos . Para os interessados em mencionar a lei como justificativa para falta de consciência no trânsito, recomendo ler o Artigo 53 do Código Brasileiro de Trânsito que prevê sim animais serem conduzidos por guia e portanto existem placas e sinalização para esses casos. Quando decidi compartilhar esse acontecimento, o fiz por acreditar que devemos sim debater assuntos que são do interesse de toda comunidade, e o trânsito é sem dúvida um deles. Porém, para aqueles que não conseguem enxergar além do seu umbigo e seus interesses próprios, se colocar na posição dos outros é realmente difícil. Dependemos uns dos outros constantemente e temos que aprender a viver em harmonia, motoristas, pedestres, ciclistas e campeiros e trabalhadores que vivem do campo. Afinal não estamos falando aqui do trânsito de São Paulo e sim de uma pequena cidade na fronteira sul do país que surgiu e existe em grande parte graças a atividade rural (seja ela pequena, média ou grande). Me admiro muito escutar esse tipo de comentário arrogante de pessoas que se orgulham de ser de uma terra como Herval com toda sua história e cultura em baseada em geracões que se dedicam a pecuária, ovinocultura, tropilhas e plantacões. Sim o mundo evolui e as coisas mudam. Mas a educação e o respeito ao próximo deveria permanecer o mesmo. Espero que sejamos todos melhores motoristas e melhores cidadãos. Um abraço

    ResponderExcluir

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.