sexta-feira, 3 de abril de 2015

RECEITAS COM VÁRIOS ESPÉCIES DE PEIXE E CAMARÃO, PARA TU FAZERES NA TUA SEXTA FEIRA SANTA (2015)

Quem respeita as tradições da Páscoa também não deixa de incluir o peixe no cardápio da sexta-feira Santa, dia em que os cristãos evitam comer carne vermelha. 


Mas as propriedades nutricionais que os peixes carregam e os benefícios que trazem ao nosso organismo fazem deste alimento uma ótima opção de proteína para fazer parte de uma alimentação equilibrada durante o ano inteiro. 

Cada brasileiro consome, em média, menos de 7 quilos de peixe por ano. A quantidade mínima recomendado pela Organização Mundial de Saúde são 12 quilos. Mesmo assim, muita gente bate o pé e assume que não gosta desta carne branca de jeito nenhum. 

Mas será que você não gosta de peixe mesmo? Ou provou uma espécie ou modo de preparo que não combinou com o seu paladar? Para te ajudar nesta descoberta, o Minha Vida ouviu a nutricionista Patrícia Bertolucci, da PB Consultoria em Nutrição, de São Paulo, que avalia os benefícios dos oito peixes mais consumidos do Brasil, suas propriedades nutricionais, os preços e ainda entrega uma deliciosa receita de cada um. 

Bacalhau

Típico da Páscoa, esse peixe é rico em ferro, fósforo, magnésio e em vitaminas A, E, D e do complexo B. 

Sardinha

Rico na gordura ômega-3, a sardinha afasta o risco de doenças cardiovasculares e melhora a circulação.

Linguado

Esse peixe tem baixo teor de gordura e altos níveis de iodo, proteína e selênio e vitamina E

Cação ou tubarão

Ficou na dúvida de qual dos dois escolher para a sua ceia de Páscoa? Leia nossa matéria sobre o assunto.

Truta

Com baixo teor de calorias, esse peixe é uma ótima opção para quem quer emagrecer.

Cavalinha

Esse peixe é bem pequeno e contém um taxa muito baixa de gorduras nocivas ao nosso organismo.

Salmão

Esse peixe pe super versátil e pode ser preparado de várias maneiras - assado, grelhado, no vapor e até cru está valendo. Além disso, ele protege nosso coração contra doenças
O fato é que existem muitas técnicas para se desossar uma trairá, mas a mais simples consiste em filetar o peixe em cortes diagonais. Isto não vai eliminar os espinhos, obviamente, mas vai quebra-los em pequenos pedacinhos comestíveis. É muito mais prático do que tirar um por um com uma pinça, ou coisa do gênero.

O Segredo Mágico De Uma Boa Traíra Sem Espinhos

É bem comum a gente ouvir falar por ai de algum segredo mágico parar se fazer uma traíra sem espinhos, principalmente em propaganda de restaurantes, mas o fato é que esta técnica é mais velha do que andar pra frente. Não vou dizer que seja fácil, será preciso alguma destreza e habilidade para executar o processo, porém creio que uma dona de casa experiente ou um pescador amador não terão grandes problemas.
Como pudemos ver no vídeo, antes de ele aplicar o “segredo” e filetar o peixe é preciso tirar o filé da traíra. Primeiro elimina-se a cabeça e o rabo e depois as costelas, só que sem contorna-la, isso deixa o filé com espinhos grandes e fáceis serem retirados com um simples alicate. Da um pouco mais de trabalho do que contornar a costela, mas isto evita desperdiçar a carne do peixe.
Só que não para por ai, como dissemos esta iguaria tem muitas espinhas espalhadas, e tira-las uma a uma é muito complicado. Para agilizar podemos fazer vários cortes diagonais, que devem ser bem pertinhos uns dos outros para quebrar-mos os indesejáveis espinhos em pequeninos pedacinhos comestíveis. E é isso, agora basta temperar e fritar que você terá uma prática e rápida traíra sem espinhos.

Como Temperar E Fritar A Sua Traíra Sem Espinhos

Originalmente esta matéria tinha um vídeo do globo rural que era muito completo e demonstrava o processo desde a pesca até a fritura. Como ele saiu do ar eu o substitui por um do Pesca Evolution, que como vimos está bem caprichado também. Mas como ele foca mais nas técnicas de corte do que na culinária em sí eu vou complementar o artigo com esta vídeo receita do programa “pesca e lazer”.
Como vimos ela usa uma estratégia de retirar os espinhos um a um artesanalmente com uma pinça. O resultado pode até ser melhor do que fazer cortes diagonais mas deve dar um trabalho danado, apesar de que os cortes também ajudam o tempero a “pegar” na carne. Mas enfim, neste vídeo podemos aprender uma ótima receita, tanto a parte de fritura e temperos como também dicas de como decorar o prato. É isso!
Jundiá frito 

Separe uma travessa ou vasilha, coloque farinha de trigo em torno de um dedo de espessura de farinha na vasilha e deixe ao lado. 
Depois pegue o peixe e o corte em postas em torno de 3 cm de largura , salgue com sal fino de cozinha a gosto( não esfregue o sal na carne mas sim coloque sal com os dedos derrubando sobre as postas aos poucos), deixe descansar por um período de uns 15 minutos ate que o sal penetre. 
Após isso leve as postas e passe na farinha de trigo, depois que a farinha aderir bem ao peixe pode colocá-lo para fritar. 
O óleo da frigideira deve estar bem quente. 
O peixe estará bem frito no momento em que estiver com coloração dourada, após um lado ficar dourado, vire e frite o outro lado ate que tenha a mesma cor. 
Outra forma de saber se esta pronta ou bem próximo de estar pronto é que para de estourar em função da umidade não estar mais presente na carne. 
Depois que estiver pronto retire da frigideira e leve ate uma vasilha com papel toalha onde colocara as postas para que não fiquem oleosas. 


Jundiá ensopado 
Essa forma de preparo de jundiá também é muito apreciada principalmente em função deste peixe não ter espinhos e ser uma comida quente ideal para inverno. 
Utilize uma panela de fundo plano para poder acomodar em camadas os ingredientes que usará. 
Precisará para 1 kg de peixe cortado em postas, duas cebolas médias, um pimentão verde um pimentão amarelo e um pimentão vermelho e três tomates, todos cortados em rodelas. 
Salgue o peixe e coloque na panela em camadas, em cima da camada do peixe faça uma camada com a cebola, após faça outra camada com o tomate, o mesmo com o pimentão. Coloque sal. Não é necessário colocar água. 
Depois de deixar ferver durante um tempo experimente o caldo para ver se esta com sal suficiente e tempere a seu gosto.

Tainha ao forno

INGREDIENTES

  • 2 tainha média (que caiba na sua assadeira)
  • 1 tomate
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1/2 pimentão
  • 4 batatas
  • MODO DE PREPARO

    1. Pique o tomate, alho, pimentão, misture tudo e reserve, descasque as batatas e corte em rodelas com mais ou menos 1 cm de largura, unte a assadeira com azeite e coloque as rodelas de batata distribuidas na assadeira
    2. Pegue os tempeiros adicione sal a gosto e recheie as tainhas, se preferir pode adicionar outros temperos a mistura
    3. Coloque as tainhas recheadas sobre as batas de deixe assar por 50 minutos em fogo médio, não é necessário virar
    4. Bom apetite
    5. Anchova assada


    6. INGREDIENTES 

      • 1 anchova pequena sem cabeça e limpa
      • 4 limões
      • 1 cebola picada
      • 1 tomate picado
      • 4 a 5 dentes de alho amassados
      • Sal
      • Alfavaca
      • Salsinha e cebolinha verde
      • Maionese
      • MODO DE PREPARO

        1. Prepare o molho primeiro: os limões, cebola, tomate e alho
        2. A alfavaca, a salsinha, cebolinha e o sal ficam a seu critério quanto a quantidade, misture tudo
        3. Pegue a anchova faça uns cortes na vertical dos dois lado para o tempero penetrar bem na carne
        4. Utilize um pedaço de papel aluminio, o suficiente para envolver o peixe todo
        5. Coloque o papel aluminio na forma com uma sobra para depois envolver o peixe todo
        6. Coloque o peixe na forma sobre o papel e jogue o molho em cima, bem devagar, para entrar bem nos cortes, nos dois lados
        7. Logo após besunte com maionese, pode ser só do lado de cima, se preferir também pode jogar uns champignons em cima
        8. Agora com as sobras de fora do papel enrole como se fosse uma troxinha bem apertadinha para os temperos ficarem em máximo contato com o peixe
        9. Leve ao forno já aquecido, em temperatura alta
        10. Deixe por 40 minutos no papel alumínio, se quiser dê uma olhadinha depois de 30 minutos para ver como está
        11. Logo depois pode abrir a parte de cima do papel alumínio e deixe ele por uns 20 minutos no forno, até dourar ou o quanto for necessário para ele ter o aspecto de assado
        12. Não deixe passar do ponto para a carne não ficar tão seca, pois o gostoso é ela bem molhadinha, parecendo crua
        13. Fica muito bom, sirva com batatas, arroz e salada

Estrogonofe de camarão

INGREDIENTES

  • 1 pacote de camarão de 400g ou 250 g descascado
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 vidro pequeno de champignon
  • 1 colher de chá farinha de trigo
  • alho, cebola, sal ou de sua preferência
  • Limão
  • 6 colheres de sopa de catchup
  • 1 colher de sopa mostarda
  • MODO DE PREPARO

    1. Deixe o camarão de molho no limão
    2. Retire rapidamente e cozinhe
    3. No microondas coloque 5 minutos
    4. Coloque os temperos na panela, o camarão e o champignon e dê mais uma fritadinha para pegar o gosto dos temperos
    5. Coloque o creme de leite e vai misturando, coloque o catchup, a mostarda, meio copinho de chá de água, com 1 colher de chá de farinha de trigo e vá misturando até ferver
    6. Assim que ferver, ficará um creme delicioso, está pronto o estrogonofe, sirva com batata palha e arroz branco
    7. Dica:quanto mais rosado, mais saboroso fica
    8. @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
    9. INGREDIENTES


      1. Risoto de camarão

      • 400 g de camarão cinza limpo
      • 3 xícaras de chá de arroz branco
      • 1 cubo de caldo de camarão
      • 1/2 xícara de chá de pimentão verde cortado em cubos pequenos
      • 1 tomate sem semente cortado em cubos pequenos
      • Cheiro verde picado
      • 2 colheres de extrato de tomate
      • 2 dentes de alho
      • 1 colher de sopa de azeite
      • Sal
      • 1/2 limão
      • MODO DE PREPARO

        1. Tempere o camarão no limão e sal, reserve por 10 minutos
        2. Enquanto isso, faça o arroz, fritando ele muito bem
        3. Em seguida, coloque água suficiente para cobrir o arroz na panela, sobrando uns 2 centímetros a mais do que o arroz no fundo da panela
        4. Coloque pouco sal, pois o molho do camarão levará o cubo de caldo de camarão
        5. Cozinhe em fogo baixo até que toda água seque
        6. Retire do fogo e deixe a tampa da panela aberta (para o arroz não passar do ponto)
        7. Agora, numa frigideira grande, que caiba todo o camarão, doure o alho e coloque todo o camarão sem o suco do limão, junte o tomate, o pimentão, o cheiro verde, o extrato de tomate e o cubo de caldo de camarão
        8. Adicione um pouco de água, para que tenha molho suficiente para encobrir o camarão na frigideira
        9. Cozinhe em fogo baixo por 5 minutos
        10. Enquanto isso, retire o arroz e o ponha em um recipiente de cerâmica ou vidro
        11. Solte-o bastante, com o garfo
        12. Junte o molho do camarão e misture, usando em uma das mãos um garfo, e em outra mão uma colher
        13. Decore com camarões grelhados e coentro
        14. Servir bem quente!

        Lambari frito

        ingredientes:
        1/2 kg de lambari limpo
        4 dentes de alho descascados
        1 cebola média picada
        1/2 pimentão verde médio picado
        folhas de 1/2 maço médio de salsinha
        2 colheres (sopa) de vinagre
        3 colheres (chá) de sal
        1 xícara (chá) de fubá mimoso
        2 xícaras (chá) de óleo

        preparação:
        Lave os lambaris, seque com toalha de papel e reserve.

        Bata no liquidificador o alho, a cebola, o pimentão, a salsinha, o vinagre e o sal, até obter uma pasta homogênea.

        Disponha os lambaris numa assadeira refratária, espalhe o tempero, misture e cubra com filme plástico. Deixe tomar gosto por 1 hora na geladeira.

        Passado o tempo, retire os lambaris do tempero e empane-os com uma camada fina de fubá. Frite-os, aos poucos, numa frigideira com o óleo bem quente. Assim que dourar, retire do fogo e disponha sobre toalha de papel para eliminar o excesso de gordura. Sirva quente e, se preferir, com limão.

        Sabia que...
        Lambari é a designação vulgar de várias espécies de peixes do gênero Astyanax, família Characidae, comum nos rios do Brasil.
        Seu tamanho médio é de 10 centímetros, possui um corpo prateado e nadadeiras com cores variadas conforme as espécies.
        São considerados como uma iguaria e também são utilizados como isca na pesca de peixes maiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.