quarta-feira, 1 de julho de 2015

Cideja - Desenvolvimento Regional

Trasncapesina vai sair dio papel. 


Ministro da Integração Nacional recebeu prefeitos da campanha gaúcha e sinalizou a pavimentação asfáltica da primeira etapa da obra, entre Aceguá e Hulha Negra
 A Transcampesina é um conjunto de estradas vicinais de cerca de 150 km que interliga os municípios de Herval, Hulha Negra, Pedras Altas, Pinheiro Machado, Candiota e Aceguá, chegando até a fronteira com o Uruguai. No entanto, apesar das tratativas e da importância da via, até hoje, ela não foi asfaltada.
Foi com esse objetivo que o deputado federal Dionilso Marcon (PT-RS), o prefeito de Candiota e presidente do Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico Social e Ambiental dos Municípios da Bacia do Rio Jaguarão (Cideja), Luiz Carlos Folador, juntamente com uma comitiva de prefeitos e vereadores da região da campanha, reuniram-se no dia 24 de junho, no Ministério da Integração Nacional, com o ministro da pasta, Gilberto Occhi.
O deputado Marcon explicou ao ministro que as tratativas para o asfaltamento da Rodovia Transcampesina iniciaram ainda em 2011, mas nunca saiu do papel. “A rodovia passa por municípios localizados na faixa de fronteira entre RS e Uruguai, uma região bastante pobre, com municípios extensos, o que dificulta o deslocamento,” explicou o parlamentar.
De acordo com o prefeito de Candiota, Luiz Carlos Folador, a rodovia possui cerca de 150 km, e é a principal via de escoamento de toda a produção da região. “Já existe um projeto que foi apresentado na Empresa de Planejamento e Logística (EPL), com parecer favorável para a pavimentação. Além disso, não há impedimentos legais nem ambientais que impeçam a obra,” disse Folador.
Ainda segundo o prefeito, a rodovia aproximará Brasil e Uruguai, o que é estratégico para ambos, que fazem parte do Mercosul, pois  aumentará o escoamento e comercialização da produção de pecuaristas, assentados da Reforma Agrária e agricultores familiares que vivem na região.
Ministro aprova pavimentação da primeira etapa que custará 20 bilhões
O ministro Gilberto Occhi foi muito receptivo, e sinalizou a aprovação da primeira etapa da pavimentação, que deve custar cerca de 20 bilhões. Ele solicitou ao prefeito Folador que encaminhe o projeto de asfaltamento da primeira parte da rodovia – de Aceguá até Hulha Negra – para o Ministério da Integração Nacional, o qual será analisado.
“Não posso assumir o compromisso de asfaltar, nesse momento, toda a rodovia, mas se dividirmos em etapas, fica mais fácil de cumprirmos,” destacou Occhi.
Postagem: Fábio Duarte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.