domingo, 27 de março de 2016

PORQUE O COELHO E O OVO SÃO SÍMBOLOS DA PÁSCOA? E POR QUE COMER PEIXE?


Os coelhos não põem ovos e, por isso, as pessoas se perguntam por que os dois são símbolos da Páscoa?
O ovo é uma  tradição antiga que surgiu antes de Cristo. Na Europa, as pessoas trocavam ovos no Equinócio de 21 de março para celebrar o fim do inverno e o início da primavera (no Brasil, fim do verão e início do outono). Quando a Páscoa cristã começou a ser celebrada, a troca de ovos começou a fazer parte da Semana Santa. Os cristãos passaram a ver no ovo um símbolo da ressurreição de Cristo. Naquela época,  as pessoas trocavam ovos de galinha decorados. A tradição dos ovos de chocolate começou na França e, a partir do século XIX, os ovos doces tomaram conta da comemoração.
A tradição do coelho da Páscoa é mais recente, se comparada à do ovo. O costume surgiu no século XVI, na Alemanha. Os alemães trouxeram o hábito para a América no século XIX. O animal foi associado à Páscoa porque se reproduz rapidamente e simboliza fertilidade e vida nova.
Fonte:http://www.turminha.mpf.mp.br/



POR QUE SE DEVE COMER APENAS CARNE DE PEIXE NA SEXTA FEIRA SANTA?


Durante toda a Quaresma, o período de 40 dias que antecede a Páscoa (ressurreição de Cristo), a recomendação da Igreja é que o fiel não coma carne ou substitua isso por pequenas ações de sacrifício. Estas pequenas penitências, que mostram que o fiel está disposto a sacrificar algo de seu dia a dia em memória de Cristo, seriam jejum ou atos de caridade e dedicação ao próximo. O Padre Paulo Ricardo de Azevedo Jr. explica algumas destas questões em um vídeo, assista aqui.
Quando fala em “carne”, o Código de Direito Canônico da Igreja Católica não diz “carne de boi” ou libera carne de peixes e outros animais, no entanto, diz que o fiel pode se abster de carne ou outro alimento, desde que isso signifique um pequeno sacrifício a ele.
A tradição de comer peixes na Sexta-Feira Santa é, portanto, apenas uma convenção cultivada e mantida por falta de interpretação dos textos da Igreja Católica.
Assim como outros animais, peixes têm sistema nervoso complexo e são plenamente capazes de sentir dor e desespero. Quando são retirados da água e mortos por asfixia e golpes de faca, é exatamente isso que eles sentem: dor e desespero.
Se respeitar o sacrifício de Jesus Cristo descrito na Bíblia inclui não causar sofrimento a quem quer que seja, o consumo de peixes, bois, gatos, galinhas, porcos, cachorros, baleias e qualquer outro animal deveria ser revisto em todos os dias do ano. Especialmente por ser completamente desnecessário, você deveria pensar sobre o consumo de animais e seus derivados. Não derrame mais sangue.





Postagem:Paulinho da Mídia, o Javali do Herval.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.