sexta-feira, 8 de julho de 2016

PREÇO DO FEIJÃO PODE SOFRER QUEDA EM AGOSTO.

Previsão foi divulgada pela Associação das Empresas Cerealistas do Brasil (Acebra)  quinta-feira passada.
O alimento teve elevação de preço devido a fatores climáticos que afetaram a safra ao longo do primeiro semestre - Infocenter DP


O diretor de Relações Institucionais da Associação das Empresas Cerealistas do Brasil (Acebra), Roberto Queiroga, disse nesta quinta-feira (7) que o preço do feijão deve começar a cair em agosto, quando começa a colheita da terceira safra do produto.
“O consumidor vai começar a perceber queda do preço na gôndola com a terceira safra que vai entrar agora no mês de agosto. A partir de julho, já terá alguma acomodação em relação a preço. Essa é a expectativa. Em agosto, isso será mais percebido pelo consumidor”, afirmou Queiroga, após reunião de representantes de 20 câmaras setoriais e temáticas do agronegócio com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi.
Para o representante da Acebra, a importação do produto não trará impacto no preço porque o feijão carioca, o mais consumido no país, não é produzido no mercado externo.
“O feijão carioca é uma característica própria do mercado brasileiro. Para o feijão preto, não vamos ter grandes problemas no abastecimento. O problema é o feijão carioca. O que vai atuar no preço é a produção no mercado interno da terceira safra que está chegando”, acrescentou.
No mês passado, o governo federal autorizou a importação de feijão de alguns países com o objetivo de reduzir o custo do produto. O alimento teve elevação de preço devido a fatores climáticos que afetaram a safra ao longo do primeiro semestre.
Por:Paulinho da Mídia, o Javali do Herval.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.