quinta-feira, 1 de setembro de 2016

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES É REALIDADE EM HERVAL.


Cumprindo os atendimentos do projeto de controle populacional de cães pela Secretaria de Agropecuária e Desenvolvimento através do profissional veterinário, as castrações para animais de rua estão acontecendo. O serviço que estava paralisado voltou a ativa após a nomeação do veterinário Gabriel Fiori que até agora realizou cinco castrações ou esterilizações. Número limite por mês.


A clínica veterinária municipal localizada na  Barão de Aceguá é o local onde se realiza o procedimento e atendimentos de emergência.  Para recolher os animais o veterinário e seu auxiliar avaliam a situação do animal na rua, porém, ainda enfrentam dificuldades na hora de recolher, pois, trata-se de uma cidade pequena, e muitos desses animais que circulam pelas ruas, já possuem donos ou cuidadores e retornam para suas casas durante a noite.


O cachorro “amarelo”, animal de rua foi castrado e passa bem.  O cachorro um pouco magro com sinais da falta de cuidados e atenção, circula pelos arredores do centro da cidade, recebe comida de alguns moradores, como vários animais de rua, porém, ainda não possui um lar. O veterinário explica que a castração nos machos oferece menos perigo, principalmente no caso de animais de rua, pois, a recuperação é mais rápida. Já nas fêmeas os cuidados devem ser maiores principalmente na questão da higiene.

Para realizar o procedimento são aplicadas duas anestesias, geral para que o animal não acorde durante o procedimento, e também local, após é feito o corte e para a retirada dos testículos do animal, na fêmea a retirada do útero e ovários, impedindo não só a reprodução dos animais, como explica Gabriel, é uma questão de saúde pública.
- Além do controle populacional, estamos prevenindo a proliferação de uma série de doenças que podem ser transmitidas de uns animais para outros e também para seres humanos, explica.

att

Texto e Fotos:
Fernanda de Freitas
Assessora de Imprensa
Jornalista MTb 5427

Um comentário:

  1. Oi Paulinho! te peço por gentileza que use o título da matéria conforme te enviei no e--mail. Cada um tem seu ponto de vista, porém, a forma como ele está exposto configura uma inverdade. Se quiseres fazer alterações nos materiais que te envio, tens total liberdade, o que não pode é utilizar meu nome como autora e não indicar as modificações feitas por ti, pois, todo o material que encaminho é oficial do município. Te agradeço pela colaboração conosco, apoio e acho importante teu trabalho como um comunicador, porém, devemos ser justos, éticos e tomar muito cuidado, pois, como bem sabes a interpretação é o mais importante no nosso caso, e devemos ser objetivos e claros quando fornecemos informação, seja ela de qualquer natureza. Abraços e estou à disposição.

    ResponderExcluir

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.