sexta-feira, 17 de março de 2017

BAILÃO À MODA ANTIGA NA FILDER EVENTOS, EM HERVAL, NESTA SEXTA-FEIRA 17/03/17.


Nesta Sexta-feira 17/03/17 a atração em Herval é o bailão retrô, alusivo aos velhos e bons tempos do bailão da Claudete, Bailão 21 e bailão Estrelas do Sul.

A festa começa as 22hs e a animação fica por conta do conjunto Novo Estilo, dos amigos Patrício Domingues e Egberto (Baterista, filho do Dagoberto Martins).

O Java conversou com um dos organizadores, Patrício Domingues, vulgo Patão, e o mesmo diz que esse tipo de baile vai virar uma tendencia, a ideia é que a Filder aos poucos conquiste um tipo de público diferente da danceteria Arco Iris, para aos poucos ganhar terreno e de sexta-feira poder passar para sábado ou domingo sem ter que disputar renda com a Arco Iris.

Patrício disse que o objetivo não é aquele público bem idoso da 3° idade e nem público adolescente da Arco Iris, mas vai oferecer música de qualidade para o pessoal entre 25 a 60 anos, mas com a democracia de aceitar todas as idades.
 O Java acha difícil da Filder escapar das músicas DA MODA, pois são músicas ´´grudentas``, mas segundo o Patrício, a música brasileira é muito rica em clássicos que marcaram épocas e ao mesmo tempo tem espaço para alguns hits do momento, desde que seja no estilo bailão.

Vamos lembrar os referidos bailões que vão inspirar a Filder Eventos nessa nova empreitada.
Prédio da Filder Eventos.( Quando estava capinado e com o pátio limpo)


BAILÃO DA CLAUDETE.

O Bailão da Claudete existiu por volta dos meados dos anos 90, na rua Silva Tavares, tinha prédio próprio que ficava quase que escondido e  para dentro. O Bailão da Claudete conseguiu na época ter um público distinto, sem  concorrer com a Arco Iris, mas virando uma boa opção na época, pois sempre tocava música ao vivo que variavam entre a música brega romântica, música  tradicionalista gaúcha (Teixerinha, Gildo de Freitas e etc), sertanejo de raiz e pagode. Na copa geralmente atendia a dona do local, Claudete e a Evinha.  Tinha seguranças, que volta e meia tinham que fazer força, normal né? 
 O Bailão viveu seu auge com a Claudete, depois teve outras diretorias, não tendo o mesmo exito e sendo extinto, o prédio ainda existe e não funciona mais nada desde então.

BAILÃO 21.

O bailão 21 existiu por volta do final da década de 90 e inicio dos anos 2000, na garagem onde hoje é a serralheria do Pedro da Ferraria, atrás da quadra da Brigada Militar.
 O auge deste bailão foi no tempo da Marisa, filha do finado Dinarte Gato, geralmente o bailão 21 funcionava nas sextas-feiras, lotando suas dependências, pois não era muito grande. As musicas variavam entre os clássicos e os hits daquela época, o público era jovem e muitas vezes a música era com som mecânico, com CDs.
Como todo lugar do gênero, tinha bilheteria e seguranças, o valor do ingresso era acessível e a sexta-feira não passava em branco em Herval, muitos ´´casórios`` foram realizados por causa do Bailão 21.

Então te sintas convidado, o Java talvez vá registrar  esse evento, pois desde que a Filder foi reaberta o Blog não fez nenhum registro, desta vez o Blog foi ´´contratado`` para fazer a divulgação e dependendo fazer o registro com fotos durante a festa.

Por:Paulinho da Mídia, o Javali do Herval.

Um comentário:

  1. Não dá pra não lembrar do Zé Berrão.,... Também marcou época.Eu ia lá, pois não tinha dinheiro pra ir a outros lugares. O comercial os pé rapado só podiam olhar....kkk

    ResponderExcluir

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.