sexta-feira, 5 de maio de 2017

HERVAL BATE RECORDE EM COLHEITA DE ABOBORAS, MAS FALTA MERCADO PARA VENDA DO PRODUTO, TAMBÉM CONHEÇA OS TIPOS DE ABOBORAS E PRATOS.

Resultado de imagem para caminhão cheio de aboboras

Falando com produtores de aboboras de Herval, esse ano a produção foi ótima, foi tão boa que está sobrando abobora, mas em contrapartida o que não está nada bom é o preço, a cotação da abobora e a falta de grandes compradores do produto.
 Os caminhões carregam em torno de 15 toneladas, o problema é o baixo preço do quilo para o produtor, pois para empatar o ideal seria R$0,50 o quilo, mas para ganhar um bom lucro o ideal seria R$1,00 mas infelizmente o que está sendo pago ao produtor são míseros R$0,20 o quilo !!! Que faz com que muitos produtores estoquem suas aboboras, esperando que o produto falte no mercado para o preço ser valorizado e automaticamente aumentado.
 Uma agricultura falou para o Java que colheu muito bem e que estoca  o produto em galpões e mesmo assim ainda sobra aboboras na lavoura que são cercadas com sombrites, um tipo de uma tela que protege as aboboras  do sol, outro fator de preocupação são os famintos javalis, que devoram tudo que veem pela frente e que as vezes a lavoura tem que ser cercada por cerca elétrica, para espanta-los.
 Geralmente essas lavouras de aboboras não levam agrotóxicos, o solo apenas  é adubado, e as aboboras se tornam orgânicas.
 Em Herval a abobora mais plantada e colhida  é a abobora ´´japonesa``, que é mais valiosa, tem mais qualidade e  mais resistência que a abobora ´´amarela``.
 Por: Paulinho da Mídia, o Javali do Herval.

VEJA UMA MATÉRIA SOBRE TIPOS DE ABOBORAS E A GASTRONOMIA COM ESSE  ALIMENTO.






Quando pensamos em abóbora ou moranga... no mínimo um tipo vem a mente. Tem a de pescoço, deliciosa para fazer doce, ou a sem pescoço representante de outra receita bem conhecida , o camarão na moranga. Também tem a abobrinha verde, ótima para fazer refogada ou recheada.
As principais espécies de abóbora são: abóbora de pescoço, paulista, moranga, italiana, abóbora do campo, e a japonesa ou cabotiá.  Essa semana, a nossa colunista Débora Fernanda Basso, nutricionista do Acesso Saúde vai dar uma atenção especial a Cabotiá, a abóbora de casca grossa.
"A Cabotiá tem alto valor nutritivo, é rica em beta-caroteno, vitamina A, essencial para manutenção da saúde da pele, evita infecções e ainda auxilia o crescimento. Isto porque apresenta em sua composição aniacina, que faz parte das vitaminas do Complexo B, que tem a função é evitar problemas de pele, do aparelho digestivo, do sistema nervoso e reumatismo", explica Débora.
A especialista também recomenda essa abóbora porque é rica em sais minerais como: cálcio e fósforo, que participam da formação de ossos e dentes, na contração muscular, coagulação do sangue e transmissão de impulsos nervosos. Além de apresentar pouca gordura e muitas fibras.
"Ela pode ser utilizada em diferentes receitas como: sopas, suflês, pães, refogada, assada.Mas o importante é que ao comprar, você escolha as abóboras de casca firme, sem rachaduras ou partes moles. Quando verde, deve ser conservada em lugar fresco e arejado. Quando madura, armazenar na parte baixa da geladeira", alerta a nutricionista.
 
Super dica  Lembre de guardar a semente, lave-as bem e deixe secar. A semente é um ótimo vermífugo.  
Receita especial:  SOPA DE ABÓBORA  
500g de abóbora em cubos*
1 cebola média
2 dentes de alho
1 talo de alho poro (em fatias finas)
1 folha de louro
1 litro de caldo de frango ou carne (preferencialmente caseiro)
1 colher (chá) de óleo
4 unidade de cravo da índia
½ xícara de salsa e cebolinha picada
Raspas de gengibre
Sal a gosto

Preparo
Leve ao fogo para dourar, a cebola e o alho. Adicione a abóbora em cubos e refogue por 3 minutos. Coloque tudo no liquidificador com um pouco de água, somente o necessário para bater. Depois de liquidificar, levar a mistura ao fogo adicionando aos poucos o caldo. Acrescentar o alho poro fatiado, o louro e os cravos e deixe no fogo por mais 10 minutos até engrossar. Salpique cheiro verde e sirva. Rendimento: 4 porções

*Pode comprar a cabotiá já descascada, mas o ideal é comprá-la inteira. Por isso, para facilitar a retirada da casca, cozinhe a cabotiá partida ao meio por 5 minutos na pressão, depois retire a polpa para o preparo da sopa. 
**No final do preparo adicione 1 colher de sopa de farelo de aveia, tornando a receita mais nutritiva. 


A Abóbora.

Indicada como terapia no tratamento de controle de 5 dos principais parâmetros do sangue, (uréia, colesterol, glicemia, lipídeos e triglicerídeos ), á abobora tem poucas calorias,e muito sabor são as qualidades apreciadas dessa espécie que faz um belo papel nas mais variadas preparações culinárias e de saúde.
Nessa matéria vamos falar da abóbora usada pra fazer doces, aquela que tem um grande pescoço,e suas propriedades medicinais.
Antes de falarmos de suas propriedades, conheça um pouco sobre elas.
Dentro da famíliadasabóboras,chamadas de curcubitáceas, existem várias espécies, todas elas têm baixas calorias. Só é preciso ficar atenta aos ingredientes agregados na hora do preparo para não tornar o prato calórico demais. Tendo esse cuidado, qualquer tipo de abóbora é bem-vindo numa alimentação equilibrada?.
As principais espécies são:


MENINA BRASILEIRA OU ABÓBORA DE PESCOÇO.
É a mais comum no Brasil e a maior, chegando a pesar até 15 kg. É alaranjada, tem textura fibrosa e é mais úmida. Pode ser utilizada em pratos doces ou salgados.
E, também, consumida crua, ralada fina, em saladas.








PAULISTA.


Idêntica à menina brasileira, só que o seu tamanho não passa de 1,5 kg. Também pode ser usada em sopas, refogados, chutney e doces variados.










MORANGA.


Tem o gosto mais delicado e a consistência menos densa. Sua polpa alaranjada é utilizada em refogados e sopas e a sua casca é um ótimo recipiente para sopas ou o conhecido Camarão na Moranga.








BRASILEIRINHA.


Apresenta uma casca verde e amarela. Pode ser consumida antes de amadurecer, em refogados, quando apresenta uma polpa verde, ou madura, já com o interior alaranjado.




ITALIANA.




É a tão conhecida abobrinha que fica ótima em pratos salgados, refogada, recheada e grelhada.




JAPONESA OU CABOTIÁ.


Bem mais consistente e menos úmida, esta abóbora tem um sabor delicado. Ela é ideal e bastante usada principalmente na preparação de pratos salgados.







ABÓBORA DO CAMPO.
Tem o formato de uma pêra imensa, com numerosas sementes. A polpa é alaranjada com sabor mais doce e um requisitado ingrediente para fazer doces, pães e bolos.













ESPAGUETE.


Também chamada de gília, é uma abóbora com um alaranjado mais pálido e que, depois de cozida, a sua polpa se separa como se fosse longos fios de espaguete. Muito usada em pratos salgados.


Descrição:
Planta rasteira de folhas membranosas e flores amarelas com fruto de numerosas sementes.
Propriedades:
anti-helmíntica,antiinflamatória,anti-febril, antitérmica, bactericida, diurética, emoliente,estomáquica,hepática,tenífuga, umectante,vermífuga.
Herbácea rasteira, muito ramificada, podendo atingir 10 metros de comprimento. Sua folhas são pecioladas e apresentam pêlos ásperos.
erisipela,febre,inflamação (rins,vias urinarias,fígado,baço,próstata,ouvido, pele,generalizada),queimadura,vermes, dores de ouvido,anemia, vitaminose,infecções dos rins, náusea, vômito da gravidez,ferida de origem sifilítica, peles oleosas,limpeza da pele, acne, suavizar e amaciar a pele, máscara capilar, alisar os cabelos (submetidos a tratamento químico)





Aqui está um SEGREDO para se fazer uma terapia de limpeza no sangue, pele, cabelos e rins:

Semanalmente, por 4 semanas, compre, na feira ou em supermercado, pedaços de abóbora. Não deve ser a abóbora moranga e sim a abóbora grande, que costuma ser usada para fazer doce. Diariamente, tire 100 gramas da casca da abóbora, coloque os pedaços no liquidificador, junto com água (SÓ ÁGUA!), e bata bem, fazendo uma vitamina de abóbora com água.

Tome essa vitamina em jejum, quinze a vinte minutos antes do desjejum (café da manhã). Faça isso durante um mês, toda vez que o seu sangue precisar ser corrigido. Poderá controlar o resultado, fazendo uma análise antes e outra depois do tratamento com a abóbora. De acordo com o médico, não há qualquer contra-indicaçã o, por tratar-se apenas de um vegetal natural e água (não se usa açucar!).
Na abóbora está presente um solvente do colesterol de baixo peso molecular, o colesterol mais nocivo e perigoso.
Durante a primeira semana, a urina apresenta grande quantidade de colesterol LDL (de baixo peso molecular), o que se traduz em limpeza das artérias, inclusive as cerebrais, incrementando, assim, a memória da pessoa.
Há apenas um inconveniente: o sabor da abóbora crua não é muito agradável! Nada mais. Se for o seu caso, experimente e constatará o resultado.
Porém, há um detalhe importante: nem a abóbora, nem a água poderão ir para a geladeira, porque a refrigeração destrói os ingredientes ativos da vitamina. Esta é a razão de ter que comprar, semanalmente, a abóbora, pois, fora da geladeira, ela se estraga rapidamente.
Fonte:http://jms-absj.blogspot.com.br/ 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.