quinta-feira, 8 de junho de 2017

EXCESSO DE CHUVA PREOCUPAM AGROPECUARISTAS DO RIO GRANDE DO SUL.

Além de prejudicar as plantações de hortaliças, a chuva também afetou a produção de leite e atrasou o plantio de trigo.



Gabriela Fogliarini

A chuva deixa marcas no Rio Grande do Sul. Além de prejudicar as hortaliças, também afetou a produção de leite e o plantio de trigo. Os canteiros estão alagados o que dificulta a germinação das hortaliças. Já para os fungos, as condições são ideais. Pelo menos 40% de uma produção de alface e beterraba apodreceu, em Restinga Seca, no centro do estado.


O excesso de chuva também comprometeu a pastagem pro gado. Em uma propriedade, pelo menos 20% da área ficou prejudicada. Por causa disso, a produção de leite diminuiu em 30%.
Nas lavouras de trigo, da região noroeste, mais prejuízos. Desde que a chuvarada começou, há vinte dias, o trabalho de semeadura ficou parado. Segundo a Emater, apenas 3% da área prevista para essa safra foi plantada. O ideal seria estar em 30%. “Prejudica a situação como um todo. Compromete a qualidade e fertilidade do solo e causa dano econômico também”, explica Adelar Naressi, da Emater.
A previsão é que volte a chover nesta semana no Rio Grande do Sul, segundo a Climatempo. Os volumes podem passar de cem milímetros.
Fonte: http://g1.globo.com/
Postagem:Paulinho da Mídia, o Javali do Herval



Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.