quinta-feira, 27 de julho de 2017

O POVO BRASILEIRO É ELEITO O TERCEIRO MAIS IDIOTA DO MUNDO

Notícia afirma que um estudo britânico teria revelado que o povo brasileiro é o terceiro mais idiota do mundo! Será verdade?
A notícia apareceu com força em diversos sites e blogs na terceira semana de julho de 2017 e traz um dado alarmante: Um estudo conduzido por uma agência britânica teria constatado queo Brasil tem o terceiro povo mais idiota do mundo, perdendo apenas para o México e para a Índia!
Para se chegar a esse resultado, a notícia afirma que o estudo Perils of Perception (Perigos da Percepção) teria sido feito com 33 países e, após coletar respostas de um questionário de inúmeras pessoas, a pesquisa teria descoberto que país com mais idiotas seria o México, seguido pela Índia e sobrando para o Brasil a “medalha de bronze”.
A verdade é que o estudo Perils of Perception existe mesmo! A pesquisa foi realizada pelo instituto britânico Ipsis MORIcom pessoas de 33 países entre os dias 1º e 16 de outubro de 2015 e, aqui no Brasil, contou com cerca de 1.000 participantes.
A pesquisa mostrou que os brasileiros avaliados não conhecem bem os dados sobre o Brasil, mas isso não significa necessariamente que o Brasil tem o terceiro povo mais idiota do mundo, como a manchete espalhada afirma!
Aliás, se pegarmos os resultados desse mesmo estudo refeito em 2016, vamos descobrir que o Brasil “caiu” no ranking, ficando em 6º lugar!
Caso fôssemos medir o grau de “inteligência” do povo brasileiro (uma característica muito subjetiva de se medir) usando como base o índice de alfabetismo, ficamos apenas em 30º lugar no ranking mundial!      

Conclusão

Um estudo conduzido online por um instituto britânico revelou que os participantes não souberam responder alguns dados a respeito do Brasil, mas isso não faz do brasileiro o terceiro mais idiota do mundo! Mas não fique triste, pois podemos nos esforçar para merecer esse título de diversas outras formas! 🙂

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA PARTE DO BLOG, COMENTE, DÊ SUA OPINÃO.